Site icon

Vale de Cambra continua em risco de recuar no desconfinamento

Vale de Cambra mantém-se, esta quinta-feira, na situação de alerta, ou seja em risco de recuar no desconfinamento, junto com os concelhos de Lisboa, Salvaterra de Magos, Braga, Cantanhede e Castelo de Paiva. 

Há agora seis concelhos em alerta por registarem mais de 120 casos de covid-19 por 100 mil habitantes: Lisboa, Salvaterra de Magos e Vale de Cambra, que se mantêm nessa situação, e a estes juntam-se agora, Braga, Cantanhede e Castelo de Paiva. Chamusca, Tavira, Vila do Bispo e Vila Nova de Paiva saíram desta situação epidemiológica.

Apesar de Vale de Cambra não ter recuado, esta quinta-feira, no plano de desconfinamento, a reavaliação da situação epidemiológica, o concelho mantém-se e m crescendo no número de novas infeções pela covid-19. 

Com a data de referência a 31 de maio, o concelho tem neste período, 178,2 casos por 100 000 habitantes, o que ultrapassa o limite de 120 casos. 

Recorde-se que Vale de Cambra se mantém neste registo de alerta desde desde a semana passada, para qual o autarca de Vale de Cambra José Pinheiro tem pedido especial atenção e cuidados redobrados para que o conselho não volte a confinar. 

……

A atualização do mapa de risco da covid-19 teve, esta quinta-feira, em conta as novas regras para territórios de baixa densidade, revelou em conferência de imprensa o primeiro-ministro, António Costa.

A partir de agora, a atual matriz de risco se vai manter, mas vai passar a diferenciar os territórios de baixa densidade populacional, em relação aos restantes, que só recuam no desconfinamento se excederem o dobro do limiar de risco atualmente fixado, ou seja, em vez de 120 casos de covid-19 por 100 mil habitantes passam para 240 casos por 100 mil habitantes.

Para a fase em que se encontram quer todos os restantes concelhos, avançaram os concelhos de Arganil e Montalegre e Golegã e Odemira vão manter-se ainda um passo atrás no desconfinamento, com as regras que estavam em vigor na terceira fase do plano de desconfinamento, de 19 de abril.

Exit mobile version