Site icon

Lopes Cordeiro, um dos autores da revista “O Orbitário” vence Prémio Grémio Literário 2020

O historiador da Universidade do Minho Lopes Cordeiro – e um dos autores da revista “O Orbitário – Coletânea de estudos sobre Vale de Cambra”, uma edição do jornal Voz de Cambra – vence Prémio Grémio Literário 2020. 

José Manuel Lopes Cordeiro, da Universidade do Minho (UM), em Braga, venceu o Prémio Grémio Literário 2020 com a obra 1820, Revolução Liberal do Porto. Um livro, edição da Câmara do Porto para assinalar os duzentos anos da primeira tentativa de implantação do liberalismo em Portugal. 

O investigador vai receber o prémio no dia 13 de julho, no Grémio Literário de Lisboa. O prémio consiste numa escultura de José de Guimarães, que também já tinha sido entregue ao cineasta Manuel de Oliveira e o sociólogo David Justino.

Licenciado e doutorado em História Contemporânea pela Universidade do Minho. Professor do ensino superior público e membro do CICS-UMinho. Director científico do Museu da Indústria Têxtil da Bacia do Ave, membro do Board e Representante Nacional do “TICCIH – The International Committee for the Conservation of the Industrial Heritage”, organismo consultor da UNESCO/ICOMOS para o património industrial, e presidente da APPI – Associação Portuguesa para o Património Industrial. Director da revista Arqueologia Industrial. Foi o Comissário da Exposição “1820. Revolução Liberal do Porto”, integrada nas Comemorações do Bicentenário da Revolução de 1820, organizadas pela Câmara Municipal do Porto. Autor de diversos artigos e livros publicados nas áreas do património e arqueologia industriais, assim como da história económica e política contemporâneas. 

Lopes Cordeiro foi também um dos autores de um artigo escrito para a revista “O Orbitário – Coletânea de estudos sobre Vale de Cambra”, uma edição anual do jornal Voz de Cambra, editada no 50.º aniversário deste periódico, em maio deste ano e que contou com a coordenação de Pedro Suarez e Maria Clara Vide também autores de artigos, a quem se juntaram: Nelson Martins, Bruno H. Gomes, António Cruz Leandro, Maria Paula Pinho e Cristina Maria Santos.

Com o tema “Arlindo Soares de Pinho – Um caso de sucesso empresarial”, José Manuel Lopes Cordeiro fez uma resenha biográfica da história do empresário de Vale de Cambra até à fundação do Grupo Arsopi – hoje uma referência da industria metalúrgica do concelho, do país e do mundo. 

Exit mobile version