Vale de Cambra: Estacionamento à superfície começa hoje a ser pago

O estacionamento à superfície começa hoje a ser pago, na cidade de Vale de Cambra. Regulamento foi ontem publicado em Diário da República.  

Os utilizadores do estacionamento no centro da cidade de Vale de Cambra passam, desde hoje, a pagar 0,60 cêntimos por hora.

O novo regulamento, proposto e aprovado pela Câmara e Assembleia Municipal no início deste ano e aberto a inquérito público, foi ontem publicado em Diário da República.

O documento não tem alterações às zonas de estacionamento já implementadas pelo anterior documento, aprovado em 2011, continuando a ser limitado e tarifado o estacionamento na Av. Infante D. Henrique; Av. Camilo Tavares de Matos, rua Nuno Alvares Pereira; na rua Manuel Soares Pinheiro; na rua do Hospital; na rua da Fábrica; na rua Domingos Almeida Brandão; e ainda no estacionamento das Regadinhas.

A permanência nos lugares assinalados é tarifada das 9h00 às 19h00, durante todos os dias do ano, com exceção de sábados a partir das 13 horas, domingos e feriados. A permanência máxima durante o período tarifado será de duas horas.

Caso o utente não faça o pagamento da respetiva taxa, este deverá efetuar o pagamento da taxa máxima do período da manhã, das 9 horas às 14 horas, ou do período da tarde, das 14 horas às 19 horas, no montante equivalente ao dobro do valor da taxa horária da totalidade do período em causa.

Este procedimento, efetuado no próprio dia ou no primeiro dia útil seguinte à data do aviso evita a instauração de processo de contraordenação puníveis com coima graduados de 30 a 150 euros, como, de resto, já vinha a ser regulamentado. No entanto, o artigo 54.º do mesmo documento, diz que o pagamento voluntário da multa não se aplica caso o agente fiscalizador seja a autoridade policial ou polícia municipal.

O objetivo passa por “disciplinar o estacionamento” nas zonas mais centrais da cidade de Vale de Cambra e “evitar a ocupação dessas zonas por veículos que, na maior parte dos casos, aí permanecem ao longo do dia”, explicou José Alexandre Pinho, vereador do pelouro de estacionamento e trânsito ao jornal Voz de Cambra, aquando da aprovação do documento.

A isenção de taxas de estacionamento é feita para diversos tipos de veículos, como os de cargas e descargas, os que efetuarem serviço de missão urgente e de socorro ou de polícia, os de deficientes quando identificados e estacionados nos lugares reservados, os veículos afetos à proteção civil, motociclos e velocípedes e ainda viaturas elétricas em local próprio.

Os residentes e comerciantes nas áreas de estacionamento limitado e tarifado, vão ter a possibilidade de estacionar sem qualquer limite de tempo, na rua de residência ou próximo da residência e em qualquer lugar livre, diz o documento, referindo que serão vendidos Cartões de Residente ou Cartões de Comerciante, mediante pedido dos moradores e comerciantes e de acordo com as regras dispostas no regulamento.

O novo regulamento para Estacionamento em Parque Subterrâneo e Estacionamento à Superfície de Duração Limitada, foi elaborado com base nos novos desafios da mobilidade interna na cidade, regulamentando o estacionamento de superfície, para promover a utilização do parque subterrâneo.

“Esta proposta define claramente que o estacionamento de superfície é finito, permitindo atenuar os pontos de pressão que já se encontravam no limite e que em tanto perturbam o acesso aos estabelecimentos comerciais existentes no centro da cidade e a normal circulação nas vias centrais”, frisou o vereador, na altura.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!