Cruz Vermelha de Vale de Cambra tem nova direção

Delegação local quer “criar novas respostas sociais”

A nova direção da Cruz Vermelha Portuguesa – delegação de Vale de Cambra tem nova direção e as prioridades para o próximo mandato são a criação de novas respostas, nomeadamente na área da emergência.

A tomada de posse dos novos órgãos sociais da delegação da Cruz Vermelha em Vale de Cambra, que decorreu no dia 15 de junho nas próprias instalações, contou com a presença do presidente nacional, Francisco George que deixou palavras de apreço por todos aqueles que têm passado por esta instituição ao longo dos seus 25 anos de atividade. O novo presidente, José Roque e a sua equipa vem suceder a Henrique Pereira, que há oito anos geriu os destinos desta instituição valecambrense. O ex-presidente garantiu ao jornal Voz de Cambra que esta foi uma experiência que deixou marcas na sua vida pessoal e profissional, mas que estava na hora de passar o testemunho.
“Isto é uma marca e aprendizagem ímpar. Aprender em contexto difícil deixa marcas muito interessantes na nossa vida. Fizemos o nosso melhor, mas senti que era altura de mudar, porque uma pessoa sozinha a gerir uma instituição destas é difícil”, explicou.
As perspetivas para o trabalho da nova equipa são muitas, referiu.  “Conheço o empenho que têm neste tipo de projetos e sei que vão fazer muito melhor do que fiz até hoje”, frisou.
Henrique Pereira que agora assume funções de Delegado Regional para o Distrito de Aveiro, lembrou que é necessário ampliar as instalações da instituição valecambrense e assim criar novas respostas sociais.
“Seria possível apostar na área da emergência, que esta delegação não tem, por exemplo”, reforçou.
A cerimónia decorreu na sede desta estrutura local com a presença do presidente nacional, Francisco George e da coordenadora de delegações e membros, Margarida Martins. O Presidente da Câmara Municipal de Vale de Cambra, José Pinheiro também marcou presença neste ato de posse, bem como algumas entidades parceiras.

 

Instituição apoia 20 jovens e 300 famílias

A delegação de Vale de Cambra fez 25 anos de existência a 23 de março e apoia, neste momento, 20 jovens e 300 famílias.  Recorde-se que as estruturas locais da Cruz Vermelha Portuguesa – que podem ser delegações ou centros humanitários – têm a sua própria direção, a quem compete a gestão da atividade da instituição a nível local. Atualmente, existem 170 estruturas locais implantadas no país. Estas prestam um largo número de serviços, desde o apoio domiciliário aos jardins de infância, passando pelas consultas médicas e formação profissional, entre muitos, sendo a diversidade das suas atividades reflexo das vulnerabilidades e carências que existem localmente.

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!