PSD de Vale de Cambra apresenta Conselho Estratégico Municipal já a pensar nas Autárquicas 2021

O PSD de Vale de Cambra apresentou, no dia 19 de outubro, o Conselho Estratégico Municipal, já a pensar nas Autárquicas 2021 e na presença do deputado europeu Paulo Rangel.

Cristina Maria Santos

Paulo Rangel foi convidado pelo PSD de Vale de Cambra para participar na apresentação do Conselho Estratégico Municipal (CEM) do partido, a nível local.

O Conselho Estratégico Municipal é um órgão de aconselhamento de questões municipais, de natureza consultiva e funciona junto do presidente da Comissão Política do PSD de Vale de Cambra.

O eurodeputado considerou que a implementação destes projetos no país tem-se revelado um sucesso e que, também em Vale de Cambra, “vai dar frutos”.

“Os conselhos estratégicos municipais têm mudado a face do nosso Partido. Estão a mexer o Partido como não se via há muito tempo. Está a ser feito um trabalho de base, concelhia a concelhia, e que está a dar frutos”.

Paulo Rangel diz mesmo que, com a sua constituição, o Partido está já a preparar as próximas eleições autárquicas.

“As temáticas abordadas em cada conselho estratégico podem ser usadas para resolver problemas, tanto a nível regional, como nacional”, referiu.

O CEM de Vale de Cambra integra uma comissão permanente composta pelo presidente, o vice-presidente coordenador, o diretor, pelos coordenadores das secções temáticas e por uma comissão que já conta com mais de 60 membros sociais-democratas, mas também integra personalidades independentes do concelho de Vale de Cambra, referiu João Carvalho Silva, líder concelhio dos sociais-democratas valecambrenses.

A apresentação deste projeto teve lugar no Centro Cultural de Macieira de Cambra, no dia 19 de outubro e contou com a presença de Salvador Malheiro, presidente do PSD Distrital de Aveiro e vice-presidente da Comissão Política Nacional, entre outras figuras sociais-democratas nacionais e locais.

O presidente da distrital de Aveiro, Salvador Malheiro referiu-se a este órgão como sendo uma “oportunidade de abrir o partido a toda a comunidade”, já a pensar nas eleições autárquicas, para colocar Vale de Cambra “na senda do sucesso”.

António topa, membro da comissão politica nacional do PSD também esteve presente nesta cerimónia para dizer que o que o CEM servirá para “discutir a sociedade de Vale de Cambra, sem medos e interesses”.

A presidente da Juventude Social Democrata de Vale de Cambra, Rita Martins disse que iria apoiar este projeto que considerou “um órgão inovador” que “abre o partido à sociedade”.

Rodrigo Silva é o diretor deste Centro e especifica alguns dos temas que este projeto vai debater, com o objetivo de “dinamizar a região e torná-la mais procurada para viver e visitar”.

O médico valecambrense destaca a saúde e o ambiente como prioridades para Vale de Cambra. Desde criar um novo modelo para o Centro de Saúde, com serviço de emergência; criar um serviço para doentes em fim de vida; encontrar motivos e soluções para as questões ambientais que poderão, segundo o mesmo, estar na origem de algumas doenças crónicas, entre outras.

Frederico Martins é o vice-presidente do CEM e garantiu que esta será uma estrutura que poderá encontrar soluções para muitos dos problemas que o concelho de Vale de Cambra apresenta.

“O Centro Estratégico pode encontrar soluções para a fixação de população no concelho; para a dinamização da cultura e desporto; para um ensino profissional adaptado às necessidades empresariais”, por exemplo.

O presidente da concelhia do PSD de Vale de Cambra, João Carvalho Silva reforça a génese do CEM e explica que este integra militantes, mas também independentes.

“Este Centro foi criado para dar possibilidade aos valecambrenses de apresentarem as suas ideias sem terem de se filiar num partido político”.

Esta estrutura foi também criada a pensar nas próximas eleições autárquicas, lembrou o líder dos sociais-democratas.

“Daqui a três anos, queremos que o programa que estejamos a apresentar aos valecambrenses já seja conhecido por estes, através do debate destes temas”, concluiu.

………………………

O Conselho Estratégico Municipal irá debater temas diversos sobre áreas específicas, tais como: Relações Externas (Comunidades Emigrantes e Parlamento Europeu); Finanças Públicas; Justiça, Segurança Interna e Proteção Civil; Cidadania, Igualdade; Infraestruturas, Obras Públicas; Economia, Inovação, Internacionalização; Agricultura, Florestas, Ambiente; Comércio Local; Solidariedade, Sociedade de Bem-estar; Saúde; Educação, Ensino Profissional; Turismo, Cultura; Desporto, Associativismo e Juventude; Ensino Superior, Ciência e Tecnologia.

 

 

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!