Vale de Cambra no pódio com projeto de Turismo Industrial

O concelho de Vale de Cambra faz parte de uma rede de municípios que vão usar o seu património histórico industrial como parte dinamizadora do Turismo.

Cristina Maria Santos

Vale de Cambra junta-se a uma rede nacional de municípios (Vila Nova de Famalicão, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Santo Tirso e Vila do Conde), que tem como propósito dinamizar o Turismo Industrial.

Para tal, está a ser desenvolvida uma plataforma para apresentar informações aos visitantes e mostrar o património histórico industrial destes municípios.      

Este projeto, em que o concelho de Vale de Cambra está inserido, foi um dos três vencedores do Programa Ala+T, do IPDT – Turismo e Consultoria e conta com o apoio do Turismo de Portugal.

Ao todo foram 160 participantes na primeira edição de um programa que permitiu a apresentação de propostas de desenvolvimento para estes territórios.

O objetivo desta iniciativa é, promover e valorizar o Turismo Industrial Português e desenvolver as potencialidades do setor, mas também reconhecer a sua importância enquanto produto turístico e elemento de revitalização socioeconómica.

Vale de Cambra é considerada uma das cidades com tradição na área industrial, tendo sido pioneira no que diz respeito à metalomecânica.

O concurso contou com 19 candidaturas, das quais, a proposta de Vale de Cambra e dos seus parceiros saiu vencedora.

O presidente da Câmara de Vale de Cambra, José Pinheiro esteve presente na cerimónia de encerramento deste concurso que se realizou no Cine-Teatro Avenida em Castelo Branco, no dia 20 de fevereiro e que contou com a presença da secretária de estado do Turismo, Ana Mendes Godinho e do presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

“Este projeto mereceu esta distinção pela sua originalidade”, referiu o autarca de Vale de Cambra, esta sexta-feira, em Assembleia Municipal. 

José Pinheiro disse que esta proposta vem dar maior importância ao conjunto de iniciativas que tem para o concelho em torno do turismo.   

“Este projeto cruza toda uma malha, onde também estão incluídas atividades desenvolvidas no concelho e outras que virão a ser uma realidade, como percursos pedestres no Rio Caima, projeto no Rio Teixeira, Centro Interpretativo da Serra da Freita”, revelou.

O edil valecambrense considerou que este foi o passo que faltava para colocar “Vale de Cambra no mapa e na rota dos destinos turísticos do país”, também a nível industrial. 

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Content is protected !!