Vale de Cambra veste-se de azul no mês de Prevenção dos Maus Tratos na Infância

A Campanha do Laço Azul está a ser levada a cabo pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vale de Cambra, que vai, pela primeira vez, aderir à campanha do “Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”.

Cristina Maria Santos

Com o objetivo de sensibilizar e alertar a comunidade para os maus tratos a que ainda hoje as crianças estão sujeitas, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vale de Cambra (CPCJ) convidou o concelho a vestir-se de azul, tornando-o num “Vale Azul”.

Escolas, comerciantes, instituições, associações, entidades públicas e privadas aceitaram o desafio e, deram asas à criatividade, para expor, durante o mês de abril, um laço azul, contra os maus tratos infantis.

“As crianças de Vale de Cambra agradecem”, “Todos somos poucos na prevenção” e “Juntos podemos faremos a diferença”, refere a nota emitida pela CPCJ de Vale de Cambra, liderada por Catarina Paiva, para reforço desta Campanha nacional.

Esta campanha iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A., quando uma avó, Bonnie W. Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro, para desta forma, contar a história de maus tratos à sua neta e à morte de um outro neto, de forma brutal.

A cor azul surgiu porque Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos.

A história de Bonnie Finney serve para despertar consciências do público, em geral, relativamente aos maus-tratos contra as crianças e na prevenção, promoção e proteção dos seus direitos.

               

Deixe uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

error: Content is protected !!