Covid-19. Vacinação de idosos com doenças arranca para a semana em Vale de Cambra

O Agrupamento de Centros de Saúde Aveiro/Norte do qual faz parte Vale de Cambra tem um ponto de vacinação em S. João da Madeira e é neste local que a população idosa com doenças vai ser vacinada na próxima semana, revelou hoje ao Voz de Cambra, o diretor do ACeS, Miguel Portela. 

Para a semana vai começar a operação de vacinação contra a covid-19 no grupo dos idosos a partir dos 80 anos – serão imunizados primeiro apenas os que têm doenças.  

“Nesta fase iremos centralizar a vacinação em São João da Madeira, no Centro de Saúde”, frisou hoje o diretor do Agrupamento de Centros de Saúde Aveiro/Norte. 

Miguel Portela lembra ainda que, em paralelo com esta nova fase de vacinação, irão continuar a ser vacinados as Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) e as corporações de bombeiros.

Os utentes vão ser contactados a partir da próxima semana e, “provavelmente” diretamente pelo ACeS, revela o diretor.

Miguel Portela lembra que irão começar pelos mais velhos das listagens e que, por isso, a idade será a prioridade.

“Como o ACeS trabalha como um todo, a selecção dos utentes será por idade” acrescenta. 

Relativamente a quantas pessoas irão ser vacinadas, o responsável lembra que ainda é prematuro divulgar, sendo que o Agrupamento de Centro de Saúde, que integra os concelhos de S. João da Madeira, Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra, ainda se encontra a avaliar as vacinas que vão receber.

Recorde-se que Vale de Cambra já vacinou a população dos três lares de idosos: Santa Casa da Misericórdia, Fundação Luiz Bernardo de Almeida e Centro Social e Paroquial S. João Batista de Cepelos e que, esta semana, começou a vacinar os Bombeiros Voluntários. 

O coordenador do grupo de trabalho, responsável pela execução do plano nacional de vacinação contra a covid-19, Francisco Ramos, já tinha dito que, nesta nova etapa da primeira fase que inclui vários grupos prioritários, a operação vai começar pelos idosos a partir dos 80 anos e doenças associadas, ficando para mais tarde as pessoas a partir dos 50 anos com patologias mais graves. 

O país está na primeira fase do plano nacional de vacinação, que teve início no dia 27 de Dezembro do ano passado.

A primeira fase é destinada aos grupos de maior risco, aos profissionais da linha da frente no combate à pandemia, bem como aos profissionais e utentes de lares e instituições de redes de cuidados continuados. Pessoas com mais de 50 anos e com doença coronária, insuficiência cardíaca, insuficiência renal ou doença pulmonar obstrutiva crónica também são elegíveis para a primeira fase de vacinação.

Mais recentemente, foram acrescentados os idosos com 80 ou mais anos a este primeiro grupo, bem como os titulares de órgãos de soberania e altos cargos com funções no quadro do estado de emergência.

Portugal espera vacinar um total de 1,6 milhões de portugueses com as duas doses da vacina.

Deixe uma resposta