Ainda não vencemos esta guerra, mas vamos vencer!

C | RAÍZES DE AÇO

Durante mais de dois meses estive ao serviço da comunidade fazendo de tudo para esclarecer, auxiliar ou mesmo para deixar uma palavra amiga a quem vivia o medo ou a dúvida no meio desta pandemia.

Sinto que ainda posso fazer mais, sinto que ainda posso dar mais de mim pelas gentes da minha terra que sempre trataram tão bem a mim e à minha família.

As gentes da minha terra mostraram grande sentido de responsável, grande caracter, grande união e solidariedade neste momento tão difícil da nossa história. 

Esta pandemia está a colocar-nos todos à prova, esta também a unir um povo em torno de um objetivo comum, VENCER!

Temos que continuar a tomar todas as medidas de proteção. A utilização da máscara, a lavagem e desinfestação das mãos, o distanciamento social, mas temos também que nos unir para reerguermos o nosso comércio e nossa indústria.

Vale de Cambra precisa de um olhar arrojado, firme, com rasgo, capaz de alavancar o nosso concelho.

Precisamos de usar todas as nossas energias na construção de um programa social capaz de minimizar os prejuízos causados nas nossas famílias, comercio e empresas.

Volto a reiterar que é insubstituível aliviar a cagar fiscal às nossas empresas e famílias de modo a recuperarem rapidamente os rendimentos perdidos durante este período difícil.

Estamos num período de desconfinamento, período importante para todos nós e em especial para todos aqueles que ao longo dos últimos meses tiveram as suas portas fechadas perdendo os seus rendimentos.

Se todos cumprirmos a medidas de proteção, o afastamento social e todos os procedimentos de desinfeção podemos gradualmente retomar algumas atividades que tanta falta nos fazem.

O nosso comércio, a restauração e cafés precisam que todos nós consumamos para que possam recuperar os seus rendimentos que são insubstituíveis para a sua sustentabilidade.

Não podemos esquecer o esforço brutal das nossas IPSS´s, dos nossos bombeiros, das nossas forças de segurança, dos nossos profissionais de saúde e dos nossos funcionários municipais que asseguraram os serviços mínimos.

Uma palavra também para todos os jovens que se encontram numa situação de precariedade e viram os seus rendimentos desaparecem.

Um abraço amigo para todos aqueles que até hoje sofreram por Covid-19 e a todos os que perderam os seus familiares nesta guerra.

Esta guerra não está ganha, mas se formos capazes de nos unirmos, usando a força das nossas #RaízesdeAço, tenho a certeza que vamos vencer esta batalha.

Estou como sempre estive, disponível para ajudar quem mais precisa em troco de apenas um sorriso.

Um abraço amigo,

João Carvalho da Silva 

Deixe uma resposta