Bombeiros de Vale de Cambra pedem reforço de equipamento de proteção

Os Bombeiros de Vale de Cambra pedem reforço de equipamentos de proteção individual. Miguel Aguiar Soares, presidente da Associação Humanitária apela aos valecambrenses para que ajudem a Instituição, que está na linha da frente, para responder aos pedidos de ajuda do surto do novo coronavírus no concelho. 

Os Bombeiros Voluntários de Vale de Cambra estão sem reservas de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para fazer face ao surto do novo coronavírus.

Em declarações ao Voz de Cambra, Miguel Aguiar Soares, presidente da Associação Humanitária assegura que a entidade não tem reservas para equipar convenientemente os bombeiros e para os proteger do perigo de contaminação.

“A falta de equipamentos de proteção individual coloca em causa a segurança dos operacionais e também de quem necessita de recorrer aos serviços da corporação”, salientou. 

A Associação apela à comunidade de Vale de Cambra que contribua com donativos monetários, doação de equipamentos de proteção individual e/ou facultem contactos de fornecedores que tenham esses equipamentos disponíveis. 

“Agradecemos que nos façam chegar ao nosso Quartel, máscaras, viseiras, toucas, cógulas, batas, fatos integrais, cobre-botas, desinfetante em gel, entre outro material de proteção ou meios para que possamos encomendar esse material, como temos feito, a expensas da nossa Associação Humanitária”, apela o responsável”. 

Face ao cenário da pandemia, a corporação valecambrense baixou a receita obtida com a atividade normal de Transporte de Doentes. 

“O cenário de pandemia que a todos afeta, tem um efeito enorme junto dos nossos bombeiros. Perante este cenário, a nossa atividade normal de Transporte de Doentes, nossa fonte de receita, caiu cerca de 95 por cento. Mantemos os transportes dos Doentes para Hemodiálise e para os tratamentos no Instituto Português de Oncologia”, referiu.   

O restante efetivo assalariado e voluntário da Instituição valecambrense está em permanente alerta para enfrentar a pandemia e mitigar os seus efeitos, explicou ainda o presidente. 

“O inventário que tínhamos de Equipamentos de Proteção Individual, cujo uso está a ser parcimonioso, tem vindo a ser esgotado, nos diversos serviços que temos efetuado”, revelou. 

“Pedimos ajuda, porque precisamos e queremos agir em segurança, na sua e na nossa”, reforçou ainda. 

Voz de Cambra já contribuiu! 
E porque os bombeiros de todo o país, mas também os de Vale de Cambra estão neste momento a precisar de todos, o jornal Voz de Cambra também contribuiu com o seu donativo, e também se associa aos Bombeiros de Vale de Cambra na divulgação da angariação de fundos, material e/ou contatos para adquirir Equipamentos de Proteção Individual, partilhando o IBAN PT50 0035 0831 00002399130 87 associado à conta da CGD, de que é titular a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vale de Cambra, ou caso pretendam contribuir de outra forma, através do e-mail para: secretaria1@bombeirosvaledecambra.pt, juntando os dados fiscais para a emissão de recibo, com o comprovativo da transferência.

Deixe uma resposta