Câmara de Vale de Cambra reduz tarifas da água a consumidores mais afetados pela pandemia

A redução das tarifas da água de consumo doméstico, comércio, serviços e indústria, para aqueles que comprovem diminuição de rendimentos, veio reforçar as medidas de apoio social tomadas no âmbito da pandemia, refere a nota de imprensa da autarquia. 

A Câmara de Vale de Cambra aprovou, na última reunião de Câmara, a redução do pagamento dos consumos de água durante dois meses, mas estes benefícios podem vir a ser prolongados em função da evolução da pandemia no nosso país, refere a nota. 

Já em 2020, esta autarquia havia tomado igual decisão e, face ao agravamento da situação pandémica, volta a tomar medidas de apoio social. 

“Em 2020, o município de Vale de Cambra já fez um esforço para ajudar a comunidade empresarial e as famílias, perspetivando-se agora um cenário sócio-económico mais gravoso que o verificado no ano passado, atendendo ao aumento brutal dos números diariamente divulgados pelas autoridades de saúde”, destaca o presidente da Câmara, José Pinheiro.

Esta medida abrange todos os consumidores domésticos e não domésticos, ou seja: comércio, serviço e indústrias.

“Considerando que a terceira vaga da pandemia Covid-19 está a obrigar novas medidas de contenção, com graves implicações na vida das pessoas, mas também no comércio, serviços e industrias, estamos naturalmente preocupados com os efeitos, que serão evidentes a curto prazo, nos rendimentos das famílias e receitas das empresas”, sublinha o edil.

As medidas visam isentar o pagamento das tarifas de disponibilidade, durante dois meses, dos serviços de água, saneamento e resíduos para os consumidores domésticos que comprovem a diminuição do rendimento do agregado familiar em 30% ou mais, face aos últimos meses de 2020.

A autarquia isenta ainda o pagamento das tarifas de disponibilidade, durante dois meses, dos serviços de água, saneamento e resíduos para os consumidores não domésticos – comércio, serviço e indústrias – que, comprovadamente, tenham encerrado total ou parcialmente, motivado por decreto do governo, determinação legislativa ou administrativa ou que tenham tido uma quebra abrupta de faturação no mínimo de 40% em relação ao mês de dezembro de 2020.

Estes pedidos podem ser efetuados até ao dia 31 de março por requerimento próprio, que está disponível no serviço de atendimento ao munícipe (Edifício Municipal) nesta fase a funcionar de forma condicionada, ou no site do município: www.cm-valedecambra.pt – acedendo aos formulários (homepage).

Estas informações serão detalhadas na fatura do mês de janeiro e ainda como proceder para requerê-las, especifica o documento.

Deixe uma resposta