Covid-19. Vale de Cambra sai do nível máximo de risco e diminui incidência de novos casos

Vale de Cambra saiu do nível máximo de risco e do Top 30 dos mais afetados na região Norte com a pandemia nos últimos dias. O concelho entra numa fase de redução de novos contágios e sofreu um decréscimo de 66% na variação percentual de casos na última semana face à penúltima. 

Segundo o relatório da ARS Norte, a que a Voz de Cambra teve acesso, que especifica a incidência e tendência de casos nos concelhos da região norte até 10 de fevereiro revela que o concelho apresenta 797 novos casos por 100 mil habitantes, uma incidência de casos nas últimas duas semanas (28 de janeiro a 10 de fevereiro), menos 1242 do que nas anteriores duas semanas.  

Vale de Cambra deixa assim de pertencer à lista do Top 30 dos mais afetados com a pandemia nos últimos dias e apresenta também uma menor incidência de casos na última semana por 100 mil habitantes, passando de 820 para 201. Ou seja, uma redução de 39% na variação percentual de casos na última semana (04 a 10 de fevereiro) face à penúltima (24 a 30 de janeiro).

Tendo em conta estes dados, Vale de Cambra baixa do nível máximo de risco “extremamente elevado” (mais de 960) e pertence agora ao nível “muito elevado” (entre 480 e 960) da tabela de indicadores de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias, método utilizado pela DGS para comparar municípios com diferentes realidades populacionais. Vale de Cambra tem 21 327 habitantes. 

Vale de Cambra registou 92 novos casos, segundo a informação da autarquia local, relativa à ultima semana.

Apesar deste abaixamento, o presidente de Câmara de Vale de Cambra tem recomendado prudência e o não “baixar da guarda” e diz mesmo que, “pelo contrário, devemos ser cada vez mais rigorosos e usar todos os meios de proteção à nossa disposição”, declarou José Pinheiro numa das últimas informações que deu à população, através das redes sociais.

Deixe uma resposta