Autoridade de Saúde do Norte desaconselha realização de festas que promovam aglomeração de pessoas

A Autoridade de Saúde Regional do Norte desaconselhou, esta quinta-feira, a realização de festas que promovam a aglomeração de pessoas.

Em comunicado enviado à comunicação social, a Autoridade de Saúde Regional do Norte (ARS-Norte) admite que o risco de transmissão é “real e não pode ser anulado” e, como tal, desaconselha a realização de eventos/festas/jantares que promovam a aglomeração de pessoas, na região. 

Com efeitos imediatos, a ARS-Norte cita a delegada de Saúde Regional Adjunta do Norte, Graça Alves, como sendo fundamental que as pessoas que pretendem realizar eventos durante a pandemia,  que “ponderem o risco a que se estão a submeter, assim como os demais participantes”.

“É do conhecimento comum que qualquer evento, independentemente da sua natureza (familiares, desportivos, corporativos ou culturais) constitui, no contexto da situação epidemiológica atual, um risco acrescido para a saúde pública, condicionando um risco real de que possam circular pessoas infetadas, com ou sem sintomas, ainda que com um esforço de testagem prévia”, refere.

A Autoridade de Saúde reitera que é fundamental manter elevada atenção ao aparecimento de sintomas de COVID-19, nomeadamente febre, tosse (de novo, agravada ou associada a dores de cabeça ou dores generalizadas do corpo), dificuldade respiratória ou perda total ou parcial do olfato ou do paladar, de início súbito, e no caso do aparecimento destes sintomas, contactar o Centro de Contacto do SNS 24 (808 24 24 24), bem como dar cumprimento às medidas de prevenção e controlo determinadas pelas autoridades de saúde territorialmente competentes. 

Deixe uma resposta